O potencial transformador

O potencial transformador do homem está diretamente relacionado com a mobilidade que o homem dá ao seu conhecimento, diariamente.
Quando falamos em potencial, ficamos imaginando o quanto ele é capaz!
No entanto é preciso ser e estar consciente da necessidade de uma constante movimentação em termos de promover mudanças, assim tem a oportunidade de preparar-se bem, para resolver seus próprios problemas.

Trata-se de acompanhar e solucionar os problemas que surgem dentro de uma “revolução” gerada pela evolução intelectual mobilizada pela inovação das ciências; industrial movimentada pelo crescimento da tecnologia; social, gerada pela democracia.

Nesta linha de pensamento, a responsabilidade da escola deve ser educar em vez de instruir; formar homens livres em vez de homens dóceis; preparar para um futuro incerto em vez de transmitir um passado claro; e, ensinar a viver com mais inteligência, mais tolerância e mais felicidade.

Por isso, Anísio Teixeira (patrono da educação) dizia: é necessário “uma educação em mudança permanente, em permanente reconstrução”.
Estava, na verdade, se referindo a formação de novas tendências.
No entanto, precisaria reformar a escola, começando por dar a ela uma nova visão da psicologia infantil.

 

O homem mais consciente


O próprio ato de aprender, segundo Anísio Teixeira, durante muito tempo significou simples memorização;
depois seu sentido passou a incluir a compreensão e a expressão do que fora ensinado;
por último, envolveu algo mais: ganhar um modo de agir.

O aprendizado só acontece quando assimilamos uma coisa de tal jeito que, para quando chegar o momento oportuno, agir conforme com o aprendido.

Para o pensador, não se aprendem apenas ideias ou fatos, mas também atitudes, ideais e senso crítico – desde que a escola disponha de condições para exercitá-los.
Assim, uma criança só pode praticar a bondade em uma escola onde haja condições reais para desenvolver o sentimento.

A nova psicologia da aprendizagem obriga a escola a transformar-se num local onde se aprende a viver e não em um centro preparatório para a vida. É viver, vivenciando o dia a dia!

Interação professor X aluno

Como aprendemos mais rápido e melhor o que nos dá satisfação, o interesse do aluno deve orientar o que ele vai aprender.
Portanto, é preciso que ele escolha suas atividades, desenvolvendo-as, utilizando o potencial transformador.

Nesse tipo de escola, estudo é o esforço para resolver um problema ou executar um projeto,
e ensinar é guiar o aluno em uma atividade, portanto, existe uma interação entre professor e aluno.

Quanto à disciplina, Anísio Teixeira dizia que: o homem educado é aquele que sabe ir e vir com segurança, pensar com clareza, querer com firmeza e agir com tenacidade.

Numa escola democrática, mestres e alunos devem trabalhar em liberdade, desenvolvendo a confiança mútua,
onde o professor deve incentivar o aluno a pensar e julgar por si mesmo.
Dentro desta expectativa, é possível que o aluno aprenda a conviver, respeitar e transformar seus pensamentos,
a sua maneira de agir e, consequentemente, ajudar a transformar a realidade em algo mais saudável, mais inteligente.

Utilizar o potencial transformado é buscar um crescimento mais consciente e verdadeiro.

 

A força da leitura

 

Lembrando agora de Monteiro Lobato, que foi um grande escritor e editor brasileiro, e que, sempre muito atento ao crescimento humano,
afirmava que a leitura é indispensável para falar e escrever bem.

Sabemos que nem todas as pessoas dão valor à leitura!
O que é lamentável!

Mas ela tem sim, um enorme poder!
Poder este que vai do entretenimento, da aquisição de conhecimentos e até o estímulo à reflexão sobre a realidade que vivenciamos, dia a dia.

Ela permite o aprofundamento do saber nos campos cultural ou científico, favorecendo informações e ampliando o vocabulário, o que ajuda muito, na escrita.

Além disso, nos proporciona sonhos, desperta a curiosidade e a criatividade.
Por isso, incentivar o aluno a aprender a gostar e valorizar os momentos de leitura, se faz necessário.

O hábito de ler traz benefícios, entre eles, o desenvolvimento do conhecimento e o trabalho com a crítica,
visando à formação de um cidadão mais crítico, reflexivo e capaz de atuar na sociedade em seu favor,
considerando os valores éticos, morais e sociais.

Construção de valores

É possível construir valores a partir da leitura, porque aí também o poder se desenvolve experimentando o potencial transformador.

A reflexão nos leva à formação do senso crítico, nos ajuda a discutir, fundamentar, embasar e questionar ideias,
conceitos, normas e tudo o que seja imposto a nós.
Assim aprendemos a nos construir. É um exercício onde temos certeza de que o potencial transformador realiza mudanças.

Voltando a Monteiro Lobado, destacamos uma frase conclusiva sobre o tema: “um país se faz com homens e livros”.

Para tirarmos bom proveito da leitura é importante que haja esta intenção, caso contrário…
Além da intenção é preciso ter atenção, para promover entendimento do conteúdo, bem como refletir sobre o texto.

Enriquecendo o pensamento

Uma das maneiras que temos para enriquecer o pensamento é aprendendo a ser um bom observador. Observamos através dos sentidos, principalmente da visão ou audição.
Através da leitura,  temos também esta oportunidade, pois ela enriquece nossos do pensamento.

Quando lemos ou escutamos outras pessoas, a atenção deve sempre estar presente para que a compreensão aconteça.

O saber ouvir, é uma condição essencial para desenvolver uma convivência harmoniosa entre os seres humanos.

“Saber ouvir é saber raciocinar no ritmo do outro” é como entrar no movimento da sua mente e do seu coração.
Isto significa o domínio de si mesmo, respeitando a capacidade de convivência amorosa entre os seres humanos, uma vez que sabedoria é amor.

A função do pensamento

 

O potencial transformador do homem nos remete a inovadoras e importantes experiências.

o potencial transformador

Isso porque, pensar confere ao homem, “asas” para mover-se no mundo e “raízes” para aprofundar-se na realidade.

O pensamento é o principal veículo do processo de conscientização e de aprendizagem.

Destacamos como função, a compreensão dos objetos que associam ideias, estabelecendo conceitos e buscando soluções para problemas.

Assim é que uma pessoa que constrói suas ideias e convicções em relação aos seus objetivos, passa a agir de forma a efetuar o aprendizado, evoluindo rumo ao êxito.

A importância do pensamento

Já imaginou uma vida sem pensamentos?

O homem é um ser pensante, portanto, pensar é algo natural, e pode assemelhar-se à reflexão.

Os pensamentos completam os nossos momentos enquanto acordados.
Eles, aliados aos sentimentos, realizam a nossa vida.
Seja, através de um estímulo positivo para a prática de algo que tanto pretendemos, ou mesmo para uma reflexão sobre o que precisa ser transformados

Caracterizar o pensamento é um processo em que projetamos ideias e as relacionamos, com a finalidade de constituir um todo com sentido.
Assim é o potencial transformador, uma grande jogada!

Isso pode ser aprofundado com o tempo, onde aos poucos vamos acrescentando novas habilidades cognitivas e a capacidade de pensar adquire novas conotações e possibilidades.

Assim, o pensamento se torna mais complexo e evolui até capacitar o homem a resolver problemas cada vez maiores.

É um sinal de que o homem pode ser mais consciente e participativo, é o potencial transformador em ação.

Siga-nos no Facebook
Parabéns pela sua decisão
Você está perto de inscrever-se na Omnilife

Continuar minha Inscrição
Seus dados estão seguros
close-link

Importante Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.

Ebook Grátis

Coloque o seu email e baixe gratuitamente o ebook 10 Caracteísticas essenciais para realizar seus sonhos

You have Successfully Subscribed!